zh

A Transição da Administração da NTIA: catalisadora do aprimoramento do modelo multissetorial

2015 年 06 月 5 日
作者: Jean-Jacques Sahel

null

Debate do EIF no IG com Fadi Chehadé em Bruxelas, 26 de maio de 2015 Foto: cortesia do EIF

Já faz mais de um ano que vários grupos multissetoriais começaram a trabalhar na transição da administração das funções da IANA pelo governo dos EUA.

Uma das quatro condições essenciais definidas pelo governo dos EUA era que a proposta de transição "apoiasse e aprimorasse o modelo multissetorial".

Com base no processo de transição em si, essa condição será facilmente atendida. Na verdade, esse processo foi uma grande materialização do modelo e está ajudando a fortalecê-lo. A transição abriu uma oportunidade exclusiva para a comunidade global se reunir com um objetivo comum: chegar a uma visão comum para a evolução eficiente das principais funções da Internet.

Combinar essas visões, perspectivas e personalidades diferentes poderia ter sido um grande desafio. Em vez disso, o progresso incrível que conseguimos até agora demonstra que esse desafio se transformou em um exercício muito positivo. Os diferentes grupos de partes interessadas de diferentes regiões do mundo se reuniram para produzir trabalhos de alta qualidade que envolveram muita pesquisa. A mistura de opiniões advogados, economistas, engenheiros, sociedade civil, usuários e especialistas acadêmicos garantiu intercâmbios robustos e o desenvolvimento de materiais sólidos. As propostas bem planejadas que surgiram demonstram essa colaboração inédita e impressionante.

Embora tenham sido necessárias algumas semanas adicionais para garantir que as propostas fossem robustas e consensuais, o processo foi rápido sob todos os pontos de vista: seria difícil encontrar um exemplo de um esforço tão global e abrangente, com tanta evolução em tão pouco tempo e com tanta qualidade e coesão.

Na Europa, também podemos ficar orgulhosos: As partes interessadas europeias foram muito ativas nas discussões sobre a transição, e vários copresidentes dos Grupos de Trabalho eram europeus. Vários desses copresidentes participaram de um evento sobre governança da Internet realizado recentemente pelo EIF (Fórum Europeu de Internet) em Bruxelas, onde Fadi Chehadé destacou como a participação de nossa região, com sua ampla experiência no desenvolvimento de instituições colaborativas, trouxe contribuições importantes para os aspectos estruturais da transição e para o trabalho de responsabilidade e governança.

Depois desse processo, o modelo multissetorial passa a ser reconhecido não só como a maneira comprovada de coordenar o gerenciamento de recursos críticos da Internet, mas também ganha destaque como método crucial para lidar com os desafios complexos e transnacionais da era globalizada. Nossa comunidade deve ter orgulho de ser pioneira e de ter evoluído esse sistema, que impulsiona o sucesso da cooperação global, um caminho válido para o futuro.

Authors

Jean-Jacques Sahel