fr

ICANN desativa os centros remotos em encontros públicos

5 juin 2017
Par Nick TomassoNick Tomasso

Há dois anos, a organização da ICANN introduziu centros remotos em seus encontros públicos de forma experimental. A ideia era incentivar a participação de pessoas que não podiam ir até o local dos encontros. Na época, o foco era abrir o acesso às discussões sobre a transição da administração da IANA (Autoridade para Atribuição de Números na Internet).

Porém, os centros remotos não trouxeram números significativos de novos participantes para a ICANN. A demanda pela experiência do centro nunca foi alta, raramente chegou a 10 centros, com um número limitado de participantes em cada um. Além disso, muitas vezes havia complicações técnicas que impediam a contribuição ativa dos participantes. Por esses motivos, a organização da ICANN decidiu desativar os centros remotos e concentrar recursos e esforços em outras ferramentas.

A equipe técnica da ICANN investiu nas ferramentas de participação remota mais atualizadas. As atualizações do software Adobe Connect melhoraram a experiência das reuniões, com vídeos em tempo real, compartilhamento de documentos e ligações telefônicas interativas (sob demanda). Em cada sala do Adobe Connect, um membro da equipe da ICANN atua como administrador da participação remota. Essa pessoa resolve problemas técnicos e garante que os participantes remotos tenham tempo e oportunidade de se comunicar com os participantes da sala física. Durante as sessões, os participantes remotos podem fazer perguntas, receber respostas rápidas e baixar documentos.

Queremos agradecer a todos vocês que experimentaram os centros remotos. Acreditamos que nossas ferramentas de participação remota permitirão que todos participem dos encontros públicos da ICANN de forma igualitária.

Authors

Nick Tomasso

VP, Global Meeting Operations
Read biographyRead biography