ru

O Fórum de DNS da África faz cinco anos

17 августа 2017
Автор Sagbo Pierre DandjinouSagbo Pierre Dandjinou

null

O Fórum de DNS da África fez cinco anos neste ano, e foi uma viagem incrível. Realizado de 26 a 28 de julho de 2017 em Dar es Salaam, Tanzânia e organizado pelo TZNIC, o evento teve um tema que representa a importância dessa jornada: "Reflexão sobre o setor de DNS na África e planejamento para o futuro".

Depois de atingir um marco tão importante, acho que agora é o momento de fazer uma reflexão e de enaltecer a comunidade de Internet africana pelo trabalho realizado ao longo dos anos. O trabalho duro e a participação contínua dessas pessoas transformou o Fórum de DNS da África em uma viagem anual para a comunidade regional de DNS. Assim como em qualquer relação, chegar aos cinco anos também é um marco importante para o fórum. Esse evento continua sendo uma plataforma valiosa e eficaz para a troca de ideias com o objetivo de ampliar o crescimento do DNS e do setor de Internet na África.

A primeira edição do fórum sobre o Sistema de Nomes de Domínio na África (ADNS) foi realizada no International Convention Center (ICC) em Durban, África do Sul, de 12 a 13 de julho de 2013. Foi logo depois que eu assumi meu novo cargo como vice-presidente de participação de partes interessadas para a África na ICANN. O fórum foi organizado pela ICANN, a Sociedade da Internet (ISOC) e a Associação de domínios de primeiro nível da África (AfTLD) como uma oficina prévia ao ICANN47, que também seria realizado no ICC de 14 a 18 de julho de 2013.

Depois de Durban, a organização e a comunidade da ICANN e nossos parceiros globais seguiram esse impulso e transformaram o Fórum de DNS em um evento anual, realizado na Nigéria em 2014, no Quênia em 2015 e em Marrocos em 2016.

Ao longo dos anos, o fórum AFDNS correspondeu às expectativas, identificando problemas nacionais e internacionais que continuam dificultando o crescimento do setor, tais como:

  • Estratégias de registros e registradores (aumento dos nomes de domínio, ambiente competitivo)
  • Questões jurídicas (resolução de disputas, registro de domínios internacionais)
  • Credenciamento de registradores (credenciamento da ICANN e credenciamento de ccTLDs em um ambiente sem fronteiras)
  • Automatização (capacidade técnica e resiliência de registros, gateways de pagamento, etc).
  • Apoio dos governos para a ampliação dos ccTLDs

Neste ano, era notável que os participantes do fórum estavam mais informados e preparados. As deliberações sobre as questões mencionadas acima foram elaboradas, honestas e práticas. Os delegados entenderam a necessidade de trazer mais partes interessadas e de se envolver com novos públicos que normalmente são ignorados, mas que têm impacto direto ou indireto sobre os negócios.

Durante o fórum, também dedicamos uma sessão completa às principais conclusões do Estudo de mercado do sistema de nomes de domínio na África - 2016, publicado em junho de 2017. Uma das principais recomendações desse estudo, um observatório do DNS na África, foi debatida pelos participantes, com consenso unânime de que a AfTLD deve ser responsável pelo projeto, organizando sua fundação.

O estudo demonstra que estamos avançando rumo aos principais objetivos da estratégia da ICANN para a África. Tenho certeza de que, juntos, construímos uma base sólida para o setor de DNS na África. No entanto, ainda há muito trabalho a fazer, especialmente em nível nacional.

Espero que o quinto aniversário do Fórum de DNS da África inspire todos os nossos parceiros regionais a continuar se empenhando para transformar o setor de DNS africano. A ICANN promete continuar oferecendo apoio durante essa jornada.

Authors

Sagbo Pierre Dandjinou

Sagbo Pierre Dandjinou

VP, Stakeholder Engagement - Africa
Read biographyRead biography