Skip to main content

Convocatória de voluntários: grupo de trabalho de revisão da GNSO

Esta página também está disponível em:

Resumo

O Conselho da Organização de Apoio a Nomes Genéricos (GNSO) adotou o Estatuto [PDF, 565 KB] do GT de Revisão da GNSO durante sua reunião em 21 de julho de 2016. Este Grupo de Trabalho tem a responsabilidade de elaborar um plano de implementação das recomendações para a revisão da GNSO [PDF, 407 KB], que foram adotadas recentemente pela Diretoria da ICANN. Esta é a Convocatória de Voluntários para trabalhar com o Grupo de Trabalho. Encorajamos todos aqueles que estiverem interessados na revisão da GNSO a apresentar-se como voluntários para colaborar com a elaboração do plano de implementação e com sua posterior implementação.

Responsabilidades deste grupo de trabalho

Conforme ao Estatuto [PDF, 565 KB] do GT de revisão da GNSO, o referido GT será responsável por elaborar um plano de implementação que inclua um cronograma realista para a implementação, uma definição dos resultados desejados e uma forma de medir o estado atual e o progresso para obter o resultado desejado das recomendações do GT de revisão da GNSO, adotadas pela Diretoria da ICANN (trinta e quatro - 34 - recomendações do Relatório Final [PDF, 727 KB] do Examinador Independente, isto é, todas as recomendações, salvo as recomendações 23 e 32). O plano de implementação deve ser encaminhado ao Conselho da GNSO para sua aprovação e, posteriormente, ser submetido à consideração pela Diretoria da ICANN. Depois da aprovação do plano de implementação, o Grupo de Trabalho também deverá executar e supervisionar a implementação das recomendações do GT de Revisão da GNSO, salvo se especificado de forma diferente no plano de implementação.

O Grupo de Trabalho da GNSO também terá a responsabilidade de considerar quaisquer novas solicitações1 de parte do Conselho da GNSO concernentes a questões relacionadas a processos e procedimentos do Conselho da GNSO e a orientações do GT que, segundo o Conselho da GNSO ou um grupo encomendado por esse conselho, precisavam ser submetidas a debate. No entanto, a principal prioridade do GT vai ser a elaboração de um plano de implementação e a posterior implementação das recomendações do GT de Revisão da GNSO.

Cronograma e resultados pendentes

O GT de Revisão da GNSO deverá encaminhar o plano de implementação ao Conselho da GNSO para ele ser submetido à consideração na reunião do Conselho da GNSO na ICANN57 como prazo final, visando cumprir com o objetivo fixado pela Diretoria de 'um plano de implementação que contenha um cronograma realista para a implementação, definição de resultados desejados e uma maneira de medir o estado atual e o progresso para o resultado esperado deverá ser encaminhado à Diretoria assim que possível, mas não depois de seis (6) meses depois da adoção desta resolução'2 , isto é, dezembro de 2016.

Como fazer parte

Cada Grupo Constitutivo e/ou Grupo de Partes Interessadas da GNSO vai identificar um membro principal e um membro alternativo para fazer parte do GT de Revisão da GNSO. Além destes membros designados, quem estiver interessado/a poderá ingressar ao grupo de trabalho como participante ou observador. É importante destacar que os participantes deverão assistir a teleconferências e participar ativamente das conversas online. Também deverão remeter uma Declaração de Interesse, conforme à Seção 5.0 dos Procedimentos Operacionais da GNSO [PDF, 1.31 MB]. Os observadores poderão seguir o trabalho do grupo através da lista de emails, mas não poderão enviar mensagens à referida lista nem participar ativamente das chamadas.

Os participantes e observadores interessados deverão preencher a planilha de registro até Sexta-feira 19 de agosto de 2016.

Próximos passos

Anunciamos que o GT de Revisão da GNSO vai convocar uma reunião online pela primeira vez para a última semana de agosto de 2016. Depois disso, as reuniões online feitas a intervalos regulares serão programadas de acordo ao plano de trabalho do GT, cuja elaboração será uma de suas primeiras tarefas.

Mais informações e preparação

Para aqueles interessados/as em apresentar-se como voluntários/as, solicitamos revisar os materiais seguintes:

  1. Recomendações para a Revisão da GNSO [PDF, 407 KB]
  2. Relatório final de examinadores independentes [PDF, 727 KB]
  3. Perguntas Frequentes

Histórico

A segunda revisão independente da GNSO começou em 2014. O Relatório Final do examinador independente foi publicado em 15 de setembro de 2015 (veja https://www.icann.org/en/system/files/files/gnso-review-final-15sep15-en.pdf [PDF, 1.99 MB]) e as 36 recomendações nas áreas de: participação e representação, desenvolvimento contínuo, transparência e alinhamento com o futuro da ICANN. O Conselho da GNSO adotou a análise de viabilidade e priorização das recomendações da Revisão da GNSO (veja: http://gnso.icann.org/en/drafts/review-feasibility-prioritization-25feb16-en.pdf [PDF, 407 KB]) em 14 de abril de 2016 com a modificação da Recomendação 21, que menciona que o conselho recomenda que os colaboradores que trabalham com a GNSO implementem métodos de compartilhamento de informações de pesquisas de alta importância relacionadas aos gTLDs para ajudar os membros da comunidade da GNSO a aumentar sua base de conhecimentos (baixa prioridade).

Em 25 de junho, a Diretoria da ICANN aceitou o Relatório Final do examinador independente, levando em conta a Análise de Viabilidade e Priorização do GT da GNSO das recomendações da revisão da GNSO, adotadas com modificações pelo Conselho da GNSO. A Diretoria adotou trinta e quatro (34) recomendações do Relatório Final (isto é, todas as recomendações exceto as recomendações 23 e 32). Além disso, a Diretoria solicitou que o Conselho da GNSO formasse um grupo para supervisionar a implementação das recomendações aceitas pela Diretoria.

Conforme à moção adotada em 21 de julho de 2016, o Conselho da GNSO adotou o Estatuto [PDF, 565 KB] do GT de Revisão da GNSO e deu instruções à equipe para fazer uma Convocatória de voluntários para colaborar com o GT.


1 Para itens remetidos para revisão 'sob encomenda', O GT de Revisão da GNSO espera receber contribuições detalhadas de parte do grupo afetado pela mudança processual/operacional pertinente. Veja o formulário modelo de solicitações em :https://community.icann.org/download/attachments/14713135/GNSO-SCI-ReviewRequest-yyymmdd_template.docx?version=1&modificationDate=1469143165000&api=v2 [DOCX, 102 KB].

2 A resolução da Diretoria foi adotada em 25 de junho de 2016.


More Announcements
Domain Name System
Internationalized Domain Name ,IDN,"IDNs are domain names that include characters used in the local representation of languages that are not written with the twenty-six letters of the basic Latin alphabet ""a-z"". An IDN can contain Latin letters with diacritical marks, as required by many European languages, or may consist of characters from non-Latin scripts such as Arabic or Chinese. Many languages also use other types of digits than the European ""0-9"". The basic Latin alphabet together with the European-Arabic digits are, for the purpose of domain names, termed ""ASCII characters"" (ASCII = American Standard Code for Information Interchange). These are also included in the broader range of ""Unicode characters"" that provides the basis for IDNs. The ""hostname rule"" requires that all domain names of the type under consideration here are stored in the DNS using only the ASCII characters listed above, with the one further addition of the hyphen ""-"". The Unicode form of an IDN therefore requires special encoding before it is entered into the DNS. The following terminology is used when distinguishing between these forms: A domain name consists of a series of ""labels"" (separated by ""dots""). The ASCII form of an IDN label is termed an ""A-label"". All operations defined in the DNS protocol use A-labels exclusively. The Unicode form, which a user expects to be displayed, is termed a ""U-label"". The difference may be illustrated with the Hindi word for ""test"" — परीका — appearing here as a U-label would (in the Devanagari script). A special form of ""ASCII compatible encoding"" (abbreviated ACE) is applied to this to produce the corresponding A-label: xn--11b5bs1di. A domain name that only includes ASCII letters, digits, and hyphens is termed an ""LDH label"". Although the definitions of A-labels and LDH-labels overlap, a name consisting exclusively of LDH labels, such as""icann.org"" is not an IDN."