ICANN Blogs

Read ICANN Blogs to stay informed of the latest policymaking activities, regional events, and more.

DNSSEC para proteger ccTLDs na África

14 October 2014
By Yaovi AtohounYaovi Atohoun

null
DNSSEC particpants at the Ecole Nationale Supérieure des Postes et Télécommunications in Yaoundé

No mês passado, fizemos nosso mais recente Roadshow da DNSSEC em Yaoundé, Camarões, de 17 a 19 de setembro de 2014. Com aproximadamente 100 participantes que fazem parte da Ecole Nationale Supérieure des Postes et Télécommunications (ENSPT) em Yaoundé. O workshop abordou a conscientização em geral, desenvolvimento de capacidade em implementação técnica da DNSSEC e avaliação da infraestrutura atual no nível do ccTLD e as próximas etapas para a implementação da DNSSEC.

Durante o Fórum de DNS da África de 2014 em Abuja na Nigéria no início deste ano, a discussão abordou como os ccTLDs precisam dar mais segurança aos usuários da Internet dando as seguintes garantias:

  • Estabilidade nos serviços de nomes de domínios com código de país
  • Facilidade do processo de registros dos nomes de domínios
  • Rapidez no processamento de solicitações de registro de nomes de domínio
  • Segurança nos ccTLDs para os registrantes de nomes de domínio

Então, sabemos que a África precisa aumentar a penetração da Internet. Sabemos que os países na África precisam de suporte na implementação de DNSSEC. Consequentemente, uma das maneiras de lidarmos com isso na ICANN é tornar o Roadshow da DNSSEC uma parte integrante de nossa estratégia na África, ajudando a estimular a implementação interna e o desenvolvimento de expertise local construindo confiança e apresentando as possíveis oportunidades para os negócios.

Desde seu lançamento no ano passado, o Roadshow da DNSSEC ajudou países como o Quênia a chegar ao ponto de assinar seu arquivo da zona raiz e outros como Nigéria, Zâmbia, Ruanda, Senegal e Burkina Faso, que estão no processo de assinatura. Além disso, nesse ano, nosso plano também inclui Camarões, Libéria, Botsuana, Egito e Costa do Marfim que já estão se preparando para sediar eventos.

Mais importante, as realizações estão sendo feitas localmente na África. Cabo Verde concluiu etapas significativas para ir em direção à assinatura do ccTLD, e tanto Senegal quanto Nigéria estão prometendo assinar sua zona até o fim deste ano de 2014.

É interessante observar que uma categoria de ccTLDs na África está implementando a DNSSEC com seus próprios recursos técnicos. O operador .tn na Tunísia se juntou à lista de zonas assinadas no mês de setembro de 2014. Alguns operadores de ccTLD estão ainda levando um tempo para decidir uma das seguintes opções:

  • Fazer com que um terceiro assine a zona para eles
  • Reforçar a capacidade das equipes de ccTLD e eles mesmos assinarem a zona

Cada uma dessas opções tem prós e contras, mas acreditamos que cada ccTLD deve tomar uma decisão e assinar a zona o mais breve possível.

É relevante dizer que estamos no caminho certo para desenvolver o setor de nomes de domínio na África e abordar alguns dos problemas de desenvolvimento de nomes de domínio. Como sempre, conscientização e ação são essenciais.

Informações sobre o programa do roadshow da DNSSEC estão disponíveis no site dnssec-africa.org.

Authors

Yaovi Atohoun

Yaovi Atohoun

Stakeholder Engagement and Operations Director - Africa
Read biographyRead biography