Skip to main content
Resources

Painel de avaliação técnica de serviços de registro

Esta página também está disponível em:

Por favor, observe que a versão em inglês de todo o conteúdo e dos documentos traduzidos são versões oficiais e que as traduções em outras línguas são apenas para fins de informar.

(Atualizado em 21 de janeiro de 2016)

Na seção 1.4 da Política de Avaliação de Serviços de Registro (RSEP - Registry Services Evaluation Policy), "o painel de avaliação técnica de serviços de registro" deverá estar formado por 20 especialistas e projeto, gestão e implementação dos complexos sistemas e protocoles-padrões usados na infraestrutura da Internet e no DNS (o "painel de avaliação técnica de serviços de registro"). Os membros do painel de avaliação técnica de serviços de registro serão selecionados por seu presidente. O presidente do painel de avaliação técnica de serviços de registro será alguém aceito tanto pela ICANN quanto pelo grupo de registro das organizações de apoio então responsáveis pelas políticas de registro de domínios de topo genéricos. Todos os membros do painel de avaliação técnica de serviços de registro e o presidente deverão assinar um acordo pelo qual eles deverão submeter à consideração de forma neutra os problemas perante o painel e conforme às definições de Segurança e Estabilidade. Por cada assunto encaminhado ao painel de avaliação técnica de serviços de registro, o presidente deverá selecionar não mais de cinco membros do referido painel para eles avaliarem o assunto em questão. Nenhum desses membros poderá ter um conflito de interesses competitivo, financeiro ou jurídico e respeito das questões técnicas particulares levantadas pela derivação.

Todos os membros do painel de avaliação técnica de serviços de registro cumprem funções no Painel e, se e quando forem selecionados para essa função, em qualidade de especialistas individuais em qualquer equipe de revisão. A filiação na organização e o país de residência dos membros do painel estão incluídos na relação de membros (embaixo) apenas em prol da transparência e a divulgação. Nas suas ações e manifestações como membros do painel e da equipe de revisão, estas pessoas não representam nem suas organizações de filiação nem seu país de residência.

Os membros atuais do painel são:

Lyman Chapin (presidente; Interisle Consulting Group, LLC; EUA)

Greg Aaron (Illumintel, Inc.; EUA)

Jaap Akkerhuis (NLnet Labs; Holanda)

João Luis Silva Damas (Bond Internet Systems; España)

John Dickinson (Sinodun Internet Technologies; Reino Unido)

Susan Estrada (Aldea Communications; EUA)

Ólafur Guðmundsson (OGUD Consulting; EUA)

Hirofumi Hotta (Japan Registry Services Company; Japão)

Merike Kaeo (Double Shot Security; EUA)

Mark Kosters (Kosters Enterprises, LLC; EUA)

Fredrik Ljunggren (Kirei AB; Suécia)

Anne-Marie Eklund Löwinder (Stiftelsen för internetinfrastruktur, IIS; Suécia)

Mark McFadden (InterConnect Communications Ltd.; Reino Unido)

Alejandro Pisanty (UNAM, México)

Jim Reid (RTFM LLP, Reino Unido)

Jakob Schlyter (Kirei AB; Suécia)

Ondřej Surý (CZ.NIC, CZ)

Wil Tan (Cloud Registry Pty. Ltd.; Austrália)

Rick Wesson (Support Intelligence; EUA)

Paul Wouters (No Hats Corporation; Canadá)

Domain Name System
Internationalized Domain Name ,IDN,"IDNs are domain names that include characters used in the local representation of languages that are not written with the twenty-six letters of the basic Latin alphabet ""a-z"". An IDN can contain Latin letters with diacritical marks, as required by many European languages, or may consist of characters from non-Latin scripts such as Arabic or Chinese. Many languages also use other types of digits than the European ""0-9"". The basic Latin alphabet together with the European-Arabic digits are, for the purpose of domain names, termed ""ASCII characters"" (ASCII = American Standard Code for Information Interchange). These are also included in the broader range of ""Unicode characters"" that provides the basis for IDNs. The ""hostname rule"" requires that all domain names of the type under consideration here are stored in the DNS using only the ASCII characters listed above, with the one further addition of the hyphen ""-"". The Unicode form of an IDN therefore requires special encoding before it is entered into the DNS. The following terminology is used when distinguishing between these forms: A domain name consists of a series of ""labels"" (separated by ""dots""). The ASCII form of an IDN label is termed an ""A-label"". All operations defined in the DNS protocol use A-labels exclusively. The Unicode form, which a user expects to be displayed, is termed a ""U-label"". The difference may be illustrated with the Hindi word for ""test"" — परीका — appearing here as a U-label would (in the Devanagari script). A special form of ""ASCII compatible encoding"" (abbreviated ACE) is applied to this to produce the corresponding A-label: xn--11b5bs1di. A domain name that only includes ASCII letters, digits, and hyphens is termed an ""LDH label"". Although the definitions of A-labels and LDH-labels overlap, a name consisting exclusively of LDH labels, such as""icann.org"" is not an IDN."