Skip to main content

Convocação para comentários públicos sobre a versão preliminar do Estudo sobre o Mercado do Sistema de Nomes de Domínio na África de 2016

Esta página também está disponível em:

Hoje, a ICANN (Internet Corporation for Assigned Names and Numbers, Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números ) anunciou uma convocação para comentários públicos sobre a versão preliminar do Estudo sobre o Mercado do Sistema de Nomes de Domínio na África de 2016, que foi encomendado em março de 2016 e gerenciado pelo SACF (South African Communications Forum, Fórum de Comunicações da África do Sul) para a ICANN.

A meta do estudo era identificar e definir os pontos fortes e fracos do ecossistema do setor do DNS na África, bem como desenvolver recomendações para fortalecer o setor aproximando-o das oportunidades disponíveis.

Esse estudo tem como objetivo documentar os pontos de dados relevantes e fornecer descobertas analíticas adicionais para permitir que a ICANN e as partes interessadas do espaço de nomes na África elaborem um roteiro sobre o escopo das necessidades e prioridades para o desenvolvimento e o crescimento de "ccTLDs e gTLDs" (o mercado do DNS) na África. Os resultados desse estudo ajudarão a informar os planos para estabelecer um observatório que monitorará continuamente o crescimento, o desenvolvimento e as necessidades emergentes do mercado do DNS na África.

Essa iniciativa é um resultado direto da Estratégia de Envolvimento da África da ICANN.

A versão preliminar do relatório do Estudo sobre o Mercado do Sistema de Nomes de Domínio na África de 2016, que está aberta para comentários, pode ser encontrada aqui [PDF, 5,86 MB]. Os comentários devem ser enviados até sexta-feira, 5 de maio de 2017 às 23h59 UTC. Envie todos os comentários por e-mail para africadnsstudy@icann.org.

O relatório inicial será debatido durante o ICANN58 em Copenhague, na segunda-feira, 13 de março de 2017 de 12h45 – 14h UTC no Hall C1.3 (ALAC). Mais informações podem ser encontradas aqui.

Histórico

Há mais de quatro anos, a comunidade africana reuniu-se em Praga (ICANN 44) em um encontro histórico presidido pelo Dr. Steve Crocker e o recém-eleito presidente e CEO Fadi Chehadé. O resultado foi uma nova abordagem para a África dedicada a:

  • Desenvolver uma estrutura para a estratégia da ICANN para a África;
  • Apoiar a maior presença da ICANN na África;
  • Aumentar a participação da África na ICANN.

O encontro também resultou na formação de um grupo composto por nove voluntários, o ASWG (Africa Strategy Working Group, Grupo de Trabalho da Estratégia para a África), cuja missão era desenvolver uma estratégia da ICANN para a região. O grupo era motivado pela noção de que a África não tinha uma participação comensurada no ecossistema da ICANN. Esse grupo desenvolveu o primeiro Plano Estratégico para a África de 2012 a 2015.

Uma versão atualizada da estratégia foi lançada em novembro de 2014, no final de um encontro em que compareceram membros da AFNOG, AFRINIC, AFTLD, GAC, AFRALO, AFICTA, NEPAD e da Associação de Registradores da África.

Um dos principais projetos identificados na versão revisada do Plano Estratégico para a África da ICANN de 2016 a 2020 foi realizar um estudo sobre a viabilidade do crescente setor do DNS na África (página 16, objetivo estratégico 15) e encomendar a criação de um observatório para elaborar novos índices de crescimento do setor do DNS na África (página 17, objetivo estratégico 16). Esse estudo preliminar faz parte do trabalho contínuo de implementar esses objetivos e promover o mercado de nomes de domínio na África, em parceria com você, a nossa comunidade.


More Announcements
Domain Name System
Internationalized Domain Name ,IDN,"IDNs are domain names that include characters used in the local representation of languages that are not written with the twenty-six letters of the basic Latin alphabet ""a-z"". An IDN can contain Latin letters with diacritical marks, as required by many European languages, or may consist of characters from non-Latin scripts such as Arabic or Chinese. Many languages also use other types of digits than the European ""0-9"". The basic Latin alphabet together with the European-Arabic digits are, for the purpose of domain names, termed ""ASCII characters"" (ASCII = American Standard Code for Information Interchange). These are also included in the broader range of ""Unicode characters"" that provides the basis for IDNs. The ""hostname rule"" requires that all domain names of the type under consideration here are stored in the DNS using only the ASCII characters listed above, with the one further addition of the hyphen ""-"". The Unicode form of an IDN therefore requires special encoding before it is entered into the DNS. The following terminology is used when distinguishing between these forms: A domain name consists of a series of ""labels"" (separated by ""dots""). The ASCII form of an IDN label is termed an ""A-label"". All operations defined in the DNS protocol use A-labels exclusively. The Unicode form, which a user expects to be displayed, is termed a ""U-label"". The difference may be illustrated with the Hindi word for ""test"" — परीका — appearing here as a U-label would (in the Devanagari script). A special form of ""ASCII compatible encoding"" (abbreviated ACE) is applied to this to produce the corresponding A-label: xn--11b5bs1di. A domain name that only includes ASCII letters, digits, and hyphens is termed an ""LDH label"". Although the definitions of A-labels and LDH-labels overlap, a name consisting exclusively of LDH labels, such as""icann.org"" is not an IDN."