Skip to main content

Fórum público: Soluções propostas para o método fast track

Esta página também está disponível em:

Esta tradução em português é cortesia do NIC.br. Para mais informações sobre a ICANN em português, consulte http://www.icann.org.br/.

Iniciamos hoje um fórum público sobre várias medidas propostas para o processo “Fast Track”, e apresentamos também uma versão atualizada do Plano de Implementação do Método Fast Track.

Fast Track, ou “método rápido”, é um mecanismo para introduzir um número limitado de nomes de domínio internacionalizados não-controvertidos em domínios de primeiro nível com códigos de países (ccTLDs com IDNs).

Na versão inicial do Plano de Implementação do Método Fast Track surgiram várias dúvidas que exigem mais sugestões da comunidade e precisam ser resolvidas para que a implementação possa ser concluída.

Existem documentos separados com detalhes propostos para a implementação (indicados abaixo). Os documentos baseiam-se nos comentários e sugestões recebidos da comunidade, sobretudo durante as reuniões que ocorreram na assembléia internacional da ICANN no Cairo, em novembro de 2008.

Entre os documentos há: uma versão atualizada do plano de implementação; uma visão panorâmica resumida dos comentários recebidos; e considerações da equipe operacional a respeito dos comentários recebidos sobre a versão inicial do plano de implementação. O propósito desta nova versão do plano é provocar mais comentários da comunidade, tanto durante quanto depois da assembléia da ICANN na Cidade do México no próximo mês (1-6 de março de 2009).

Nesse fórum iniciado hoje, o público poderá comentar a versão preliminar do Plano de Implementação e os documentos. Os comentários que recebermos serão usados para revisar o plano, preparando a versão final do Plano de Implementação. O período para comentários encerra-se em 6 de abril de 2009.

Favor observar que os documentos relacionados abaixo são apenas versões para discussão. Os possíveis solicitantes de ccTLDs com IDNs não devem se basear nos detalhes das propostas, pois continuam sendo objeto de outras consultas e revisões.

Favor observar também que provavelmente haverá várias atualizações deste anúncio à medida que forem sendo publicados e traduzidos.

Os documentos descrevem:

1. A responsabilidade entre a ICANN e os administradores em potencial de ccTLDs com IDNs [PDF, 156K]

2. O desenvolvimento e uso das tabelas de IDNs e variantes de caracteres para seqüências de segundo e primeiro nível [PDF, 120K]

Links relacionados:

Fórum público: http://forum.icann.org/lists/ft-implementation/

Versão atualizada do plano de implementação do método Fast Track

Versão revisada do plano de implementação do método Fast Track (em breve)

Considerações da equipe sobre os comentários recebidos (em breve)

Relatório final do grupo de trabalho (com os comentários do público): http://www.icann.org/en/topics/idn/fast-track/staff-considerations-idnc-wg-final-report-23oct08-en.pdf [PDF, 269K]

Página sobre o método Fast Track: http://www.icann.org/en/topics/idn/fast-track/

Meu nome. Meu idioma. Minha Internet.

Após anos de desenvolvimento, discussão, análise e reflexão, estamos expandindo os domínios internacionalizados. Ainda que os IDNs tenham estado disponíveis em alguns DPNs desde 2001 (para teste) e desde 2003 (segundo um protocolo técnico), agora eles também estarão disponíveis como DPNs. Eles oferecerão mais inovação, variedade de opções e mudanças para uma Internet global que no momento conta com apenas 21 nomes de domínio genéricos de primeiro nível.

A ICANN elaborou uma versão preliminar de um plano de implementação de ccTLDs com IDNs, e ofereceu a oportunidade para que o público a comentasse. O plano preliminar descreve processos para que países e territórios solicitem o nome de seu país ou território em seu idioma ou em sua escrita local como ccTLD com IDN. Tudo isso foi e continuará sendo acompanhado de um detalhado escrutínio técnico, para garantir a estabilidade e a segurança da Internet. Para mais detalhes, veja http://www.icann.org/en/topics/idn/fast-track/

Quanto aos gTLDs com IDNs, embora tecnicamente não sejam diferentes dos ccTLDs com IDNs, eles estarão disponíveis ao longo do processo de introdução de novos gTLDs.

Publicamos uma versão preliminar de um guia para novos gTLDs, que está disponível para comentários. Veja http://www.icann.org/en/topics/new-gtld-program.htm para mais detalhes. Em breve haverá outros fóruns públicos e a equipe da ICANN aguarda as discussões durante a assembléia da ICANN na Cidade do México.

A ICANN é uma corporação sem fins lucrativos dedicada a coordenar o sistema de endereços da Internet. Promover a concorrência e a variedade de opções é um dos princípios que fundamentam a ICANN. Num mundo com 1,5 bilhão de internautas (número que aumenta a cada dia), diversidade, escolha e inovação são essenciais.

A Internet possibilitou imensos aumentos na variedade de escolha, inovação e competição de idéias, e ampliar o conceito dos DPNs é uma oportunidade para mais ainda.


More Announcements
Domain Name System
Internationalized Domain Name ,IDN,"IDNs are domain names that include characters used in the local representation of languages that are not written with the twenty-six letters of the basic Latin alphabet ""a-z"". An IDN can contain Latin letters with diacritical marks, as required by many European languages, or may consist of characters from non-Latin scripts such as Arabic or Chinese. Many languages also use other types of digits than the European ""0-9"". The basic Latin alphabet together with the European-Arabic digits are, for the purpose of domain names, termed ""ASCII characters"" (ASCII = American Standard Code for Information Interchange). These are also included in the broader range of ""Unicode characters"" that provides the basis for IDNs. The ""hostname rule"" requires that all domain names of the type under consideration here are stored in the DNS using only the ASCII characters listed above, with the one further addition of the hyphen ""-"". The Unicode form of an IDN therefore requires special encoding before it is entered into the DNS. The following terminology is used when distinguishing between these forms: A domain name consists of a series of ""labels"" (separated by ""dots""). The ASCII form of an IDN label is termed an ""A-label"". All operations defined in the DNS protocol use A-labels exclusively. The Unicode form, which a user expects to be displayed, is termed a ""U-label"". The difference may be illustrated with the Hindi word for ""test"" — परीका — appearing here as a U-label would (in the Devanagari script). A special form of ""ASCII compatible encoding"" (abbreviated ACE) is applied to this to produce the corresponding A-label: xn--11b5bs1di. A domain name that only includes ASCII letters, digits, and hyphens is termed an ""LDH label"". Although the definitions of A-labels and LDH-labels overlap, a name consisting exclusively of LDH labels, such as""icann.org"" is not an IDN."