Skip to main content

A equipe de revisão SSR2 está buscando um especialista independente para fazer uma análise de GAP.

Esta página também está disponível em:

LOS ANGELES – 28 de setembro de 2017 – Em colaboração com a segunda equipe de revisão da segurança, estabilidade e resiliência do Sistema de Nomes de Domínio (SSR2), a Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números ("ICANN") está buscando um especialista independente para fazer uma análise de GAP das recomendações da primeira equipe de revisão da segurança, estabilidade e resiliência (SSR).

Leia as Especificações para a análise de GAP [PDF 378 KB].

A parte selecionada fará uma análise de como a ICANN implementou as recomendações aprovadas pela Diretoria decorrentes da revisão da primeira equipe SSR e identificará as brechas existentes entre o objetivo das recomendações e a implementação.

Antecipamos que a análise de GAP começará em novembro de 2017 e durará 12 semanas. A data de encaminhamento para o relatório final poderá ser 16 de janeiro de 2018. A equipe da segunda revisão SSR2 se reserva o direito para modificar ou alterar este cronograma em qualquer momento, se for preciso. Todas as respostas (incluindo propostas, documentos básicos, perguntas, etc.) devem ser encaminhadas a ssr2-gap-analysis@icann.orgaté 16 de outubro de 2017.

Saiba mais sobre a equipe de revisão SSR2.

Sobre a ICANN

A missão da ICANN é contribuir para garantir uma Internet mundial estável, segura e unificada. Para contatar outra pessoa através da Internet, você deve digitar um endereço (um nome ou um número) no seu computador ou em outro dispositivo. Esse endereço deve ser único para que os computadores saibam onde encontrar-se entre si. A ICANN ajuda a coordenar e apoiar esses identificadores únicos no mundo inteiro. A ICANN foi formada em 1998 como corporação beneficente pública sem fins lucrativos e com uma comunidade de participantes de todo o mundo.


More Announcements
Domain Name System
Internationalized Domain Name ,IDN,"IDNs are domain names that include characters used in the local representation of languages that are not written with the twenty-six letters of the basic Latin alphabet ""a-z"". An IDN can contain Latin letters with diacritical marks, as required by many European languages, or may consist of characters from non-Latin scripts such as Arabic or Chinese. Many languages also use other types of digits than the European ""0-9"". The basic Latin alphabet together with the European-Arabic digits are, for the purpose of domain names, termed ""ASCII characters"" (ASCII = American Standard Code for Information Interchange). These are also included in the broader range of ""Unicode characters"" that provides the basis for IDNs. The ""hostname rule"" requires that all domain names of the type under consideration here are stored in the DNS using only the ASCII characters listed above, with the one further addition of the hyphen ""-"". The Unicode form of an IDN therefore requires special encoding before it is entered into the DNS. The following terminology is used when distinguishing between these forms: A domain name consists of a series of ""labels"" (separated by ""dots""). The ASCII form of an IDN label is termed an ""A-label"". All operations defined in the DNS protocol use A-labels exclusively. The Unicode form, which a user expects to be displayed, is termed a ""U-label"". The difference may be illustrated with the Hindi word for ""test"" — परीका — appearing here as a U-label would (in the Devanagari script). A special form of ""ASCII compatible encoding"" (abbreviated ACE) is applied to this to produce the corresponding A-label: xn--11b5bs1di. A domain name that only includes ASCII letters, digits, and hyphens is termed an ""LDH label"". Although the definitions of A-labels and LDH-labels overlap, a name consisting exclusively of LDH labels, such as""icann.org"" is not an IDN."