Skip to main content

Estão disponíveis os resultados da fase final da pesquisa global de registrantes.

Esta página também está disponível em:

LOS ANGELES - 15 de setembro de 2016 - A Corporação para Atribuição de Nomes e Números da Internet (ICANN) publicou hoje achados de sua pesquisa global de registrantes, Fase 2. A pesquisa, conduzida pela Nielsen, examina as percepções dos registrantes de nomes de domínio sobre a confiança, a escolha e a experiência no setor atual de nomes de domínio.

Este estudo está constituído por pesquisas separadas de consumidores e registrantes, que contribuem como base para o trabalho de uma equipe de revisão da comunidade encarregada de avaliar o Programa de Novos gTLDs no que tange à concorrência, à confiança e à escolha dos consumidores (CCT - Competition, Consumer Trust and Consumer Choice).

"Os achados desta pesquisa são similares aos resultados da Fase 1, que mostram que há estabilidade em todo o setor de nomes de domínio," disse Akram Atallah, presidente da Divisão de Domínios Global da ICANN. "As pesquisas globais de registrantes e consumidores vão ter um papel importante na medição do sucesso do programa de novos gTLDs. Tenho muita expectativa de ver o relatório provisório da equipe de Revisão de CCT no final deste ano". 

Os participantes da pesquisa feita online incluíram 3.349 registrantes de nomes de domínio, de mais de 18 anos, em 24 países da Ásia, Europa, África, América do Norte e América do Sul. A pesquisa foi feita em 18 idiomas.

Principais conclusões:

  • Achados principais: O nível de conscientização percebida dos novos gTLDs permanece estável e cai com os gTLDs tradicionais.Os novos gTLDs que se encontravam em ambas as fases da pesquisa demonstraram ter níveis de conscientização similares, com um nível mais alto na América do Sul e na região Ásia-Pacífico.
  • O nível de conscientização respeito de vários gTLDs tradicionais caiu um pouco (5% - 7%).

Entre os registrantes de novos gTLDs, registrar domínios individuais continua sendo a prática mais comum.

  • Mais de 30% dos entrevistados na pesquisa indicaram ter registrado um nome em um novo gTLD.
  • Entre aqueles que registraram domínios em um novo gTLD, 52% tinham registrado apenas um nome, enquanto 34% manifestou ter registrado entre dois e três nomes de domínio.
  • O registro declarado de novos gTLDs é mais alto na região Ásia-Pacífico.

Os registrantes em geral confiam na indústria de nomes de domínio.

  • Em geral, a confiança no setor permanece alta, especialmente na Ásia.
  • As restrições nas ações de registro provocam níveis de confiança mais altos.
  • As características de imagem positiva, como a expertise e seriedade da empresa, contribuem para fomentar a confiança no setor de nomes de domínio.

Muitos registrantes escolhem ter identidades alternativas com nomes de domínio.

Esta foi uma nova série de perguntas, adicionada à Fase 2 para medir o uso de identidades alternativas online, por exemplo, em contas de redes sociais, blogs ou em outras ferramentas.

  • Vinte e quatro por cento desses entrevistados manifestou ter escolhido usar contas de redes sociais em lugar de um nome de domínio.
  • Aproximadamente 17% dos entrevistados manifestou não ter renovado um domínio e preferiu usar um método alternativo para administrar uma identidade online.

Sobre a pesquisa global de registrantes e materiais de apoio

A ICANN encomendou a Pesquisa de Registrantes Global em resposta às recomendações do Grupo Consultivo de Implementação sobre Concorrência, Escolha do Consumidor e Confiança do Consumidor. Entre as 66 métricas [PDF, 472 KB] recomendadas, foi identificado um sub conjunto de 11, que foram medidas com melhores resultados mediante uma pesquisa global de usuários da Internet e registrantes de nomes de domínio. A ICANN conduziu uma Solicitação de Proposta - RFP - aberta e encomendou à Nielsen a execução da pesquisa em novembro de 2014.

Na Fase 2, a Nielsen fez uma pesquisa com 3.349 registrantes de nomes de domínio de +18 anos. A pesquisa foi feita em 18 idiomas, desde 20 de junho até 11 de julho de 2016. Os participantes eram oriundos de 24 países da África, Ásia, Europa, América do Norte e América do Sul. Os registrantes de nomes de domínio foram selecionados com base no fato de eles terem registrado um nome de domínio, no mínimo, e de terem poder de decisão no registro de nomes de domínio. Foram feitos testes de significância com um nível de confiança de 95% em todo o relatório.

Mais de 1.150 novos gTLDs foram delegados desde o lançamento do programa, em outubro de 2013. A pesquisa esteve focada em uma lista rotativa de novos gTLDs com a maior quantidade de registros na ocasião em que as perguntas foram elaboradas. Os entrevistados também foram interrogados sobre sua conscientização e conhecimento de TLDs de importância regional, incluindo Nomes de Domínio Internacionalizados.

Saiba mais

Relatório completo da pesquisa global de registrantes Fase 2, incluindo o questionário em anexo.

As tabelas de dados dos registrantes da Fase 1 e Fase 2 estão disponíveis em múltiplas partes:

Sobre a ICANN

A missão da ICANN é contribuir para garantir uma Internet mundial estável, segura e unificada. Para contatar outra pessoa através da Internet você deve digitar um endereço no seu computador – um nome ou um número. Esse endereço deve ser único para que os computadores saibam onde encontrar-se entre si. A ICANN ajuda a coordenar e apoiar estes identificadores únicos em todo o mundo. A ICANN foi formada em 1998 como corporação pública e beneficente sem fins lucrativos e é uma comunidade com participantes do mundo inteiro. A ICANN e sua comunidade ajudam a manter uma Internet segura, estável e interoperável. Também promove a concorrência e elabora políticas para os níveis superiores do sistema de nomeação da Internet e facilita o uso de outros identificadores únicos da Internet. Para mais informações, visite: www.icann.org.


More Announcements
Domain Name System
Internationalized Domain Name ,IDN,"IDNs are domain names that include characters used in the local representation of languages that are not written with the twenty-six letters of the basic Latin alphabet ""a-z"". An IDN can contain Latin letters with diacritical marks, as required by many European languages, or may consist of characters from non-Latin scripts such as Arabic or Chinese. Many languages also use other types of digits than the European ""0-9"". The basic Latin alphabet together with the European-Arabic digits are, for the purpose of domain names, termed ""ASCII characters"" (ASCII = American Standard Code for Information Interchange). These are also included in the broader range of ""Unicode characters"" that provides the basis for IDNs. The ""hostname rule"" requires that all domain names of the type under consideration here are stored in the DNS using only the ASCII characters listed above, with the one further addition of the hyphen ""-"". The Unicode form of an IDN therefore requires special encoding before it is entered into the DNS. The following terminology is used when distinguishing between these forms: A domain name consists of a series of ""labels"" (separated by ""dots""). The ASCII form of an IDN label is termed an ""A-label"". All operations defined in the DNS protocol use A-labels exclusively. The Unicode form, which a user expects to be displayed, is termed a ""U-label"". The difference may be illustrated with the Hindi word for ""test"" — परीका — appearing here as a U-label would (in the Devanagari script). A special form of ""ASCII compatible encoding"" (abbreviated ACE) is applied to this to produce the corresponding A-label: xn--11b5bs1di. A domain name that only includes ASCII letters, digits, and hyphens is termed an ""LDH label"". Although the definitions of A-labels and LDH-labels overlap, a name consisting exclusively of LDH labels, such as""icann.org"" is not an IDN."