Skip to main content

Apanhado das sessões da África durante a reunião ICANN 52 na Singapura

Esta página também está disponível em:

A 52° Reunião Pública da ICANN vai ser celebrada na Singapura, de 8 a 12 de fevereiro, no Raffles City Convention Centre. Essa reunião terá lugar em um momento crucial, especialmente pelos recentes eventos desde o histórico anúncio da NTIA, em 4 de março de 2014, de fazer a transição da supervisão das funções da IANA para a comunidade multissetorial.

Durante essa reunião, a equipe da ICANN da África vai celebrar as seguintes duas reuniões essenciais:

  1. A reunião da Estratégia para a África de 2016 - 2020
  2. Terça-feira 10 de fevereiro de 2015 - 11:15 às 12:45 SGT

    Em novembro de 2014, e como resposta às solicitações da comunidade da África de continuar revisando e elaborando a Estratégia para a África para dar mais respostas à África enquanto essa estratégia era sincronizada com o novo Plano Estratégico 2016 - 202 da ICANN, a equipe da ICANN África organizou uma reunião especial de consulta com a comunidade durante a AFRINIC 21 em Mauritius. Participaram dessa reunião representantes líderes de OS / CC, AFNOG, AFRINIC, AFTLD, GAC, AFRALO, AFICTA, NEPAD e associações de Registradores da África, que elaboraram uma minuta revisada (0) do Plano Estratégico para a África, versão 2.0 (2016 - 2020). Essa minuta está sendo submetida a comentários públicos. A sessão programada vai ser usada para apresentar o novo plano para comentários finais antes de sua aprovação e adoção pela comunidade. Siga a participação remota desde aqui: http://singapore52.icann.org/en/schedule/tue-africa-strategy

  3. Maior participação com a África:
  4. Quarta-feira 11 de fevereiro de 2015 - 10:30 às 11:45 SGT

    Um dos desafios pendentes observado pela comunidade é a limitada participação, genuína e contínua, da comunidade da África na maioria das Organizações de Apoio e Comitês Consultivos da ICANN e no ecossistema mais amplo de GI, especialmente dos governos. A África ainda deve fazer com que sua voz seja ouvida e sua influência seja sentida nos processos normativos globais sobre questões que afetam a Internet e é necessário alterar essa situação de maneira proativa e progressiva.

    Consequentemente, a equipe de Revisão de Estratégias da África, juntamente com a reunião da AFRINIC 21, deliberaram e produziram uma relação de quatro projetos que deveriam melhorar o Engajamento da ICANN na África, visando à reunião ICANN 55 em Marrakesh, Marrocos, o próximo ano. Esses projetos especiais focados em contatar os governos e regulamentadores africanos incluem:

    1. Uma ativa participação de reuniões ministeriais regionais e continentais de ICT na África
    2. A Reunião Governamental de Alto Nível da ICANN (HLGM - High Level Governmental Meeting), durante a ICANN 55
    3. O Programa NewGen durante a ICANN 55
    4. Uma oficina para regulamentadores das Telecomunicações da África durante a ICANN 55

    Esta sessão informativa programada vai compartilhar com vocês detalhes desses projetos e procurar suas posteriores contribuições. Siga a participação remota desde aqui: http://singapore52.icann.org/en/schedule/wed-africa-engagement

    Aproveitamos essa oportunidade para dar as boas-vindas a vocês, a nossa comunidade, a essas duas sessões da África, enquanto nos esforçamos por dar resultados coletivamente sobre a Estratégia Africana. Também compartilhamos as gravações de ambas as sessões depois da reunião, mediante os mesmos links.


More Announcements
Domain Name System
Internationalized Domain Name ,IDN,"IDNs are domain names that include characters used in the local representation of languages that are not written with the twenty-six letters of the basic Latin alphabet ""a-z"". An IDN can contain Latin letters with diacritical marks, as required by many European languages, or may consist of characters from non-Latin scripts such as Arabic or Chinese. Many languages also use other types of digits than the European ""0-9"". The basic Latin alphabet together with the European-Arabic digits are, for the purpose of domain names, termed ""ASCII characters"" (ASCII = American Standard Code for Information Interchange). These are also included in the broader range of ""Unicode characters"" that provides the basis for IDNs. The ""hostname rule"" requires that all domain names of the type under consideration here are stored in the DNS using only the ASCII characters listed above, with the one further addition of the hyphen ""-"". The Unicode form of an IDN therefore requires special encoding before it is entered into the DNS. The following terminology is used when distinguishing between these forms: A domain name consists of a series of ""labels"" (separated by ""dots""). The ASCII form of an IDN label is termed an ""A-label"". All operations defined in the DNS protocol use A-labels exclusively. The Unicode form, which a user expects to be displayed, is termed a ""U-label"". The difference may be illustrated with the Hindi word for ""test"" — परीका — appearing here as a U-label would (in the Devanagari script). A special form of ""ASCII compatible encoding"" (abbreviated ACE) is applied to this to produce the corresponding A-label: xn--11b5bs1di. A domain name that only includes ASCII letters, digits, and hyphens is termed an ""LDH label"". Although the definitions of A-labels and LDH-labels overlap, a name consisting exclusively of LDH labels, such as""icann.org"" is not an IDN."