Skip to main content

Painel de alto nível é organizado para tratar o futuro da Governança da Internet

Esta página também está disponível em:

LOS ANGELES – Um grupo global e diverso de partes interessadas dos setores de governo, sociedade civil, do setor privado, de organizações técnicas da comunidade e internacionais formou um Painel para tratar o Futuro da Cooperação na Internet Global. A primeira reunião do Painel está programada para os dias 12 e 13 de dezembro em Londres.

Focado na questão premente da governança da Internet e comprometido com uma abordagem multi-setorial, o Painel planeja publicar um relatório de alto nível no começo de 2014 para comentário público. O relatório incluirá princípios para a cooperação na Internet global, marcos propostos para essa cooperação e um roteiro para futuros desafios de governança da Internet.

Reconhecendo a importância da iniciativa, o Presidente da Estônia, Toomas Ilves, aceitou ser o Presidente do grupo. "Nossa futura abordagem à governança da Internet deveria ser projetada e implantada cuidadosamente", disse o Presidente Ilves. "Sem uma abordagem global coesa, os problemas que forem surgindo não serão tratados corretamente. Em decorrência disso, os governos individuais ou as organizações intergovernamentais poderiam começar a criar suas próprias soluções sem entender o contexto global".

A ICANN (Internet Corporation for Assigned Names and Numbers) foi um catalisador precoce para o Painel e reconheceu a necessidade de contar com um grupo globalmente diverso para tratar questões amplas e complexas em forma independente. A ICANN vai organizar o secretariado e fornecer apoio logístico para o Painel. A ICANN mencionou as crescentes pressões para tratar questões fora de sua esfera de responsabilidade como fator motivador para formar um painel de alto nível.

"São tantas as questões que fazem as manchetes atuais que derivam de políticas nacionais e que não podem ser postas em vigor em toda essa rede sem fronteiras que denominamos Internet…", disse Fadi Chehadé, presidente da ICANN e membro do Painel. "Para organizações como a ICANN, a maior parte dessas questões cai fora da nossa área de responsabilidade. O Painel deveria focar-se em desenvolver e globalizar o marco atual de governança da Internet e em explorar mecanismos para tratar essas questões complexas".

Vint Cerf, frequentemente citado como um dos fundadores da Internet, será o vice-presidente do Painel. "A Internet foi projetada para a abertura e a expansão rápida. Seu interessante modelo de governança, distribuído e voltado à colaboração, tem funcionado muito bem durante os trinta anos de seu funcionamento", disse Cerf. "No entanto, à medida que a Internet e suas aplicações se foram espalhando pelo mundo e que elas se tornaram ainda mais essenciais para a vida cotidiana, prestar atenção às questões de políticas públicas transnacionais exige uma maior adaptação e evolução do modelo atual".

No próximo ano, vários eventos chave tratarão assuntos de governança da Internet, entre eles, a Reunião Anual do Foro Econômico Mundial em Davos, e uma conferência recentemente anunciada que será celebrada no Brasil na primavera de 2014. A Annenberg Foundation Trust de Sunnylands também será um parceiro importante no trabalho do Painel e organizará uma reunião no histórico centro Sunnylands, em Rancho Mirage, Califórnia, no começo de 2014.

A ICANN consultou uma série de organizações para desenvolver o Painel. Os membros foram selecionados para garantir que uma amostra de partes interessadas regionalmente diversa esteja representada nele. As atividades dos membros do painel serão independentes de suas organizações. São membros do painel:

  • Mohamed al Ghanem, Fundador e Diretor-Geral da Autoridade Reguladora das Telecomunicações dos EAU; ex Vice-Presidente do Fundo de Tecnologia da Informação e das Comunicações dos EAU
  • Virgilio Fernandes Almeida, Membro da Academia Brasileira de Ciência; Presidente do Comitê Diretivo da Internet; Secretário Nacional para Políticas de Tecnologia Informática.
  • Dorothy Attwood, Vice-Presidente Sênior de Política Pública Global, Walt Disney Company
  • Mitchell Baker, Presidente, Fundação Mozilla; Presidente e ex-CEO, Mozilla Corporation
  • Francesco Caio, CEO da Avio; ex-CEO, Cable and Wireless and Vodafone Italia; Fundador de Netscalibur; assessor de banda ampla no Reino Unido e na Itália
  • Vint Cerf, Vice-Presidente e Propagador Principal da Internet para Google; ex-Presidente, ICANN; Co-Fundador da Sociedade da Internet
  • Fadi Chehade, CEO e Presidente da ICANN; Fundador da Rosetta Net; executivo tecnológico
  • Nitin Desai, economista e diplomata da Índia; ex-Subsecretário Geral das Nações Unidas; mediador no Grupo de Trabalho sobre Governança da Internet (WGIG)
  • Toomas Ilves, Presidente da Estônia; ex-diplomata e jornalista; ex Ministro de Assuntos Exteriores; ex Membro do Parlamento Europeu
  • Ivo Ivanovski, Ministro da Sociedade e Administração da Informação, Macedônia; Delegado da Comissão de Banda Larga das Nações Unidas para Desenvolvimento Digital
  • Thorbjørn Jagland, Secretário-Geral do Conselho Europeu; ex Primeiro Ministro e Ministro de Relações Exteriores da Noruega; Presidente do Comitê Nobel da Noruega
  • Olaf Kolkman, Diretor da NLnet Labs; Propagador e Engenheiro da Internet Aberta; ex Presidente do Comitê de Arquitetura da Internet
  • Frank La Rue, advogado especializado em direitos humanos e direito trabalhista; Relator Especial das Nações Unidas sobre a Promoção e a Proteção do Direito à Liberdade de Opinião e Expressão; Fundador do Centro para Ações Legais para os Direitos Humanos (CALDH – Center for Legal Action for Human Rights)
  • Robert M. McDowell, ex Delegado Federal das Comunicações dos Estados Unidos; Membro Convidado, Centro para a Economia da Internet do Hudson Institute
  • Andile Ngcaba, Presidente, Convergence Partners; Presidente Executivo, Dimension Data Middle East and Africa; ex Diretor Geral das Comunicações do Governo da África do Sul
  • Liu Qingfeng, CEO e Presidente da iFLYTEK; Diretor do Laboratório Nacional de Engenharia da Fonoaudiologia da China; Membro do grupo de trabalho de Padrões de Tecnologia Interativa
  • Lynn St. Amour, Presidente e CEO da Sociedade da Internet; executiva de telecomunicações e TI
  • Jimmy Wales, Fundador e Promotor da Wikipedia; Membro do Conselho de Administradores da Wikimedia Foundation
  • Won-Pyo Hong, Presidente, Media Solution Center, Samsung Electronics

Mais membros pendentes de confirmação.

Para mais informações sobre o Painel, entrar em contato com: David Almacy: David.Almacy@edelman.com ou (202) 591-9486.


More Announcements
Domain Name System
Internationalized Domain Name ,IDN,"IDNs are domain names that include characters used in the local representation of languages that are not written with the twenty-six letters of the basic Latin alphabet ""a-z"". An IDN can contain Latin letters with diacritical marks, as required by many European languages, or may consist of characters from non-Latin scripts such as Arabic or Chinese. Many languages also use other types of digits than the European ""0-9"". The basic Latin alphabet together with the European-Arabic digits are, for the purpose of domain names, termed ""ASCII characters"" (ASCII = American Standard Code for Information Interchange). These are also included in the broader range of ""Unicode characters"" that provides the basis for IDNs. The ""hostname rule"" requires that all domain names of the type under consideration here are stored in the DNS using only the ASCII characters listed above, with the one further addition of the hyphen ""-"". The Unicode form of an IDN therefore requires special encoding before it is entered into the DNS. The following terminology is used when distinguishing between these forms: A domain name consists of a series of ""labels"" (separated by ""dots""). The ASCII form of an IDN label is termed an ""A-label"". All operations defined in the DNS protocol use A-labels exclusively. The Unicode form, which a user expects to be displayed, is termed a ""U-label"". The difference may be illustrated with the Hindi word for ""test"" — परीका — appearing here as a U-label would (in the Devanagari script). A special form of ""ASCII compatible encoding"" (abbreviated ACE) is applied to this to produce the corresponding A-label: xn--11b5bs1di. A domain name that only includes ASCII letters, digits, and hyphens is termed an ""LDH label"". Although the definitions of A-labels and LDH-labels overlap, a name consisting exclusively of LDH labels, such as""icann.org"" is not an IDN."